Notícias de dispositivos móveis, gadgets, aplicativos Android

A Interpol prendeu 14 cibercriminosos e descobriu 20.674 redes cibernéticas suspeitas

A recente opera√ß√£o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II conduzida pela INTERPOL e AFRIPOL revelou uma dura realidade ‚Äď o aumento da inseguran√ßa digital e das amea√ßas dos cibercriminosos em toda a √Āfrica.

Esta operação abrangeu 25 países africanos e identificou com sucesso 20.674 redes cibernéticas suspeitas, levando à detenção de 14 suspeitos de crimes cibernéticos.

Estas redes estiveram associadas a perdas financeiras superiores a 40 milh√Ķes de d√≥lares. Este artigo analisa os destaques operacionais, as principais conclus√Ķes e a import√Ęncia da opera√ß√£o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II.

Destaques Operacionais

A opera√ß√£o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II, com a dura√ß√£o de quatro meses, lan√ßada em Abril de 2023, centrou-se na identifica√ß√£o de cibercriminosos e infra-estruturas comprometidas.

Em colabora√ß√£o com o Gabinete de Opera√ß√Ķes de Crimes Cibern√©ticos da INTERPOL √Āfrica e o Programa de Apoio da AFRIPOL, a Direc√ß√£o de Crimes Cibern√©ticos da INTERPOL orquestrou a opera√ß√£o.

O objectivo principal era agilizar a coopera√ß√£o entre as ag√™ncias africanas de aplica√ß√£o da lei, promovendo a comunica√ß√£o, a an√°lise e a partilha de informa√ß√Ķes para combater eficazmente as amea√ßas cibern√©ticas.

Esta operação teve como alvo extorsão cibernética, phishing, comprometimento de e-mail comercial e golpes online.

Os sucessos operacionais foram observados nos países participantes:

  • Camar√Ķes: Prendeu tr√™s suspeitos em conex√£o com um golpe on-line envolvendo vendas fraudulentas de arte no valor de US$ 850 mil.
  • Nig√©ria: Detido um suspeito acusado de defraudar uma v√≠tima gambiana.
  • Maur√≠cio: Foram presas duas mulas de dinheiro ligadas a golpes iniciados por plataformas de mensagens.
  • G√Ęmbia: Derrubou 185 protocolos de Internet (IPs) maliciosos por meio de medidas proativas e parcerias s√≥lidas.
  • Qu√™nia: Desmantelou com sucesso 615 hosters de malware.

Principais descobertas e an√°lises

A opera√ß√£o produziu cerca de 150 relat√≥rios anal√≠ticos, fornecendo aos pa√≠ses participantes informa√ß√Ķes e conhecimentos cruciais.

N√≥s recomendamos:  4G: aqui est√£o os riscos envolvidos no uso das redes Iliad, Tim e Vodafone

Desenvolvidos pela INTERPOL em colaboração com parceiros como Group-IB, Trend Micro, Kaspersky e Coinbase, estes relatórios destacaram:

  • 3.786 servidores de comando e controle maliciosos
  • 14.134 IPs de v√≠timas vinculados a casos de roubo de dados
  • 1.415 links e dom√≠nios de phishing
  • 939 IPs fraudulentos
  • Mais de 400 outros URLs, IPs e botnets maliciosos.

A import√Ęncia destas conclus√Ķes sublinha a liga√ß√£o ineg√°vel entre o crime financeiro e o cibercrime.

Ao adoptar uma abordagem de ‚Äúseguir o dinheiro‚ÄĚ, os pa√≠ses participantes conseguiram expandir as suas respostas de aplica√ß√£o da lei.

Esta abordagem aumenta a eficácia dos departamentos de crimes cibernéticos e solidifica parcerias com partes interessadas vitais, incluindo equipas de resposta a emergências informáticas e fornecedores de serviços de Internet.

A opera√ß√£o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II serve como um apelo √† coopera√ß√£o global para combater o crime cibern√©tico e o seu impacto de longo alcance.

O sucesso da opera√ß√£o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II n√£o foi um esfor√ßo singular.

Foi precedido por um exerc√≠cio de mesa na Tanz√Ęnia, que transmitiu compet√™ncias e conhecimentos essenciais a funcion√°rios de 20 pa√≠ses africanos.

√Ä medida que tecnologias como as Tecnologias de Informa√ß√£o, Comunica√ß√£o e Intelig√™ncia Artificial continuam a evoluir, √© fundamental que as entidades p√ļblicas e privadas colaborem contra os criminosos cibern√©ticos.

Opera√ß√Ķes coordenadas como o Cyber ‚Äč‚ÄčSurge s√£o essenciais para desmantelar redes criminosas e garantir n√≠veis abrangentes de prote√ß√£o.

Financiamento do Foreign Commonwealth and Development Office do Reino Unido, o Minist√©rio Federal das Rela√ß√Ķes Exteriores da Alemanhae o Conselho da Europa desempenhou um papel fundamental na viabiliza√ß√£o desta opera√ß√£o, enfatizando ainda mais a necessidade de apoio internacional no combate √†s amea√ßas cibern√©ticas.

A opera√ß√£o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II √© um testemunho do cen√°rio em evolu√ß√£o da inseguran√ßa digital e das amea√ßas cibern√©ticas.

N√≥s recomendamos:  3 Raz√Ķes para adotar VPNs como n√īmades digitais

O opera√ß√£o identificada com sucesso e desbaratou as redes cibercriminosas, promovendo a coopera√ß√£o internacional, partilhando informa√ß√Ķes e adoptando estrat√©gias inovadoras.

Esta opera√ß√£o destaca a urg√™ncia de os governos, as ag√™ncias respons√°veis ‚Äč‚Äčpela aplica√ß√£o da lei e os parceiros do sector privado colaborarem de forma proactiva e eficaz.

√Ä medida que o mundo digital continua a expandir-se, opera√ß√Ķes como o Africa Cyber ‚Äč‚ÄčSurge II abrem caminho para um futuro mais seguro e interligado.

Table of Contents