Notícias de dispositivos móveis, gadgets, aplicativos Android

A primeira imagem do telescópio James Webb da NASA mostra o espaço profundo como nunca antes

Nós, como seres humanos, não só podemos questionar o que pode estar à espreita no espaço escuro e desconhecido, mas também construímos as ferramentas mais sofisticadas para ver o que os nossos olhos não conseguem.

Um exemplo disso é o Telescópio Espacial James Webb da NASA, que revelou milhares de galáxias em detalhes perfeitos para que possamos ver. A imagem é do espaço profundo e mostra muitas galáxias vagando em torno de um ponto central.

Foto do telescópio James Webb

Administração da NASA revelou a fotografia durante uma entrevista coletiva na Casa Branca. O presidente dos EUA, Joe Biden, e a vice-presidente Kamala Harris estiveram presentes na ocasião.

Embora a foto seja fascinante por si só, segundo o administrador da NASA, Bill Nelson, ela é apenas uma pequena partícula do universo. Ele disse que se você segurasse um grão de areia no dedo com o braço estendido, isso representaria a parte do universo que você veria na foto.

O pequeno fragmento do universo, SMACS 0723, mostra luz de diferentes gal√°xias, entre as quais est√£o as mais antigas do universo.

Ao falar sobre a conquista hist√≥rica, o presidente Biden disse que as imagens lembrariam ao mundo o que a Am√©rica pode fazer. ‚ÄúIsso √© quem somos como na√ß√£o‚ÄĚ, acrescentou.

A foto é apenas uma prévia do que mais está por vir de um telescópio, que os cientistas construíram para observar o espaço profundo, algumas das primeiras galáxias e estrelas que nasceram. A NASA também divulgará imagens coloridas de alta qualidade do Telescópio Espacial James Webb (JWST).

Sucessor do Telescópio Hubble

O JWST, que levou cerca de três décadas para ser feito (lançado no espaço em dezembro de 2021), é o herdeiro do Telescópio Espacial Hubble, que foi a base de muitas descobertas importantes.

N√≥s recomendamos:  P√°gina inicial do Google 3.3 atualiza√ß√£o permite painel inicial no Pixel

O JWST permitirá aos usuários ampliar as manchas mais escuras do Hubble. Um exemplo é o eXtreme Deep Field, uma das fotos mais famosas do Hubble que mostra faixas de luz representando 5.500 galáxias. O novo telescópio (JWST) produziu uma visão de alta resolução até mesmo das luzes mais antigas depois de apenas 12 anos.5 horas de exposição.

O telesc√≥pio Webb pode capturar gal√°xias distantes como eram. O telesc√≥pio intercepta luz na parte infravermelha do espectro, cujos comprimentos de onda s√£o longos demais para serem vistos a olho nu. O principal objetivo desta iniciativa era vislumbrar as primeiras gal√°xias e estrelas formadas ap√≥s o ‘big bang’.

O Telesc√≥pio James Webb √© descrito como o telesc√≥pio mais poderoso que j√° existiu no espa√ßo e, de acordo com VP Harris, √© uma das ‚Äúgrandes conquistas de engenharia‚ÄĚ da humanidade.

Agora, o foco dos pesquisadores mudou da maravilhosa existência do telescópio para as descobertas científicas que ele irá ajudar. No primeiro ano, 286 equipes usarão o telescópio para estudar o sistema climático de Plutão, um planeta de lava derretida, um buraco negro no centro da galáxia Via Láctea, e assim por diante.