Notícias de dispositivos móveis, gadgets, aplicativos Android

Dados da Counterpoint mostram como as câmeras dos smartphones estão ficando mais inteligentes

A Counterpoint organizou recentemente um webinar, “Tendências de imagens para smartphones: novas direções capturando momentos mágicos”. Houve representação de empresas famosas, incluindo HONOR, DXOMARK, Qualcomm e o famoso Eugenio Recuenco.

O webinar falou sobre o hardware da câmera do smartphone e a contribuição do software para a inovação. Também foram discutidos os elementos que serviam de medida para medir a qualidade. As experiências do usuário também foram discutidas.

Como as câmeras dos smartphones atingiram um patamar

As câmeras são frequentemente avaliadas pelas especificações de hardware, que geralmente são percebidas como trampolins para a inovação e o progresso na qualidade.

Embora haja tanta importância nas especificações de hardware, o mercado superior está aumentando as distâncias focais das lentes, o número de câmeras principais e os métodos de processamento de imagem.

Essa devoção ao avanço colocou imensa pressão sobre os fabricantes de chipsets para acompanharem a lei de Moore.

As câmeras dos smartphones atingiram um patamar porque houve um avanço mínimo nas especificações do software. O número médio de contagens de câmeras está abaixo 3 há mais de um ano.

É um sinal de preocupação para as empresas de imagem porque é alarmante estagnar num campo básico como a fotografia numa era de avanço tecnológico. A HONOR está trabalhando para combater e lidar com a paralisação, empregando técnicas de fotografia computacional.

A importância enganadora das especificações

Embora as especificações de hardware sejam fundamentais para determinar a eficácia de uma câmera, elas não são o fim. “Megapixels e contagens de câmeras são importantes até certo ponto, mas não se trata apenas de especificações de hardware quando falamos e comparamos sistemas de câmeras. O que acontece nos bastidores é tão ou mais importante do que o que está listado na folha de especificações de um smartphone”, afirma Jan Stryjak, Diretor Associado da Counterpoint Research.

Nós recomendamos:  Coração Atômico 2: Planos para uma sequência confirmados por Mundfish

O avanço nas câmeras

O fotógrafo e diretor de cinema Eugenio Recuenco filmou o filme Caleidoscópio usando o Honor Magic 4 Pró. Recuenco ficou emocionado com a experiência fotográfica devido ao avanço da tecnologia fotográfica.

Embora a tecnologia esteja num patamar em alguns aspectos tecnológicos, deu grandes saltos noutros. Fique ligado para mais notícias e atualizações importantes!