Huawei admite que não ultrapassará a Samsung este ano, afinal

Huawei admite que não ultrapassará a Samsung este ano, afinal 1

A Huawei tem como objetivo superar a Samsung como a maior fabricante mundial de smartphones há anos. Mas, considerando a recente proibição comercial da empresa nos EUA, a Huawei agora admitiu que levará mais tempo do que o inicialmente esperado.

Falando na CES Ásia hoje cedo, o diretor de estratégia do grupo de negócios de consumo da empresa, Shao Yang, reforçou os comentários feitos no início deste ano, afirmando que a Huawei estava no caminho certo para atingir sua meta até o quarto trimestre de 2019. No entanto, à luz dos recentes desenvolvimentos políticos, a empresa agora reavaliou a situação e acredita que o “processo pode demorar mais” do que o esperado.

Não está claro que tipo de linha do tempo a Huawei está mirando no momento, mas o executivo sênior revelou que atualmente vende entre 500.000 e 600.000 smartphones globalmente por dia. Se a empresa mantiver com sucesso essa taxa de vendas, poderá enviar entre 101 e 121 milhões de smartphones até o final do ano. Mas, considerando o fato de que talvez não seja possível lançar dispositivos na Play Store do Google, isso parece extremamente improvável.

Somente o tempo dirá como os negócios de smartphones da Huawei escapam de todo esse caos recente. No entanto, se acreditar em previsões recentes, o fabricante número um da Samsung está se beneficiando mais dos problemas da Huawei.