Notícias de dispositivos móveis, gadgets, aplicativos Android

IA treinada para identificar e contar chamadas de socorro de galinhas

Os agricultores podem agora melhorar as condi√ß√Ķes para as galinhas criadas em explora√ß√Ķes comerciais lotadas. Isto √© poss√≠vel atrav√©s de uma IA que foi treinada para identificar e contar os pedidos de socorro das galinhas. Centenas de milhares de galinhas vivem em condi√ß√Ķes prec√°rias, amontoadas e com pouca capacidade de locomo√ß√£o.

Alan McElligott, pesquisador da Universidade da Cidade de Hong Kong, diz que apesar de n√£o ficar com fome ou sede, existem s√©rias preocupa√ß√Ķes de bem-estar sobre a forma como as galinhas s√£o produzidas. Seu estudo anterior destacou que a frequ√™ncia e o volume do pedido de socorro de uma galinha, que √© agudo, curto e barato, podem prever a sa√ļde e a taxa de crescimento da ave.

McElligott disse que tais chamados podem ser dif√≠ceis de identificar quando h√° milhares de galinhas cantando juntas. O pesquisador e sua equipe ouviram grava√ß√Ķes feitas em grandes granjas de frangos de corte no sudoeste da China. Eles rotularam os chamados de socorro das galinhas e os distinguiram dos sons da fazenda e de outros sons de galinhas que significam medo. Com os dados coletados, os pesquisadores treinaram diversos algoritmos para identificar pedidos de socorro provenientes do ru√≠do de fundo e medir sua frequ√™ncia e volume.

Como tal, o melhor algoritmo detectou com precis√£o chamadas de socorro em cerca de 85% das vezes. No entanto, esta IA n√£o foi implantada em uma granja em funcionamento. McElligott disse que h√° mais trabalho a ser feito para compreender a liga√ß√£o entre os pedidos de socorro e o bem-estar de uma galinha. Em rela√ß√£o √† pr√≥xima fase da pesquisa, o especialista destacou que √© preciso dar √†s galinhas condi√ß√Ķes para que produzam menos pedidos de socorro. Isto significa dar mais espa√ßo √†s galinhas ou outros enriquecimentos, como dar-lhes fardos de palha para subirem.

N√≥s recomendamos:  Google diz 5-10% do tr√°fego da web ainda √© HTTP, √† medida que o Chrome obt√©m mais medidas HTTPS

Elodie Floriane Mandel-Briefer, cientista da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, desenvolveu ferramentas semelhantes para descodificar as emo√ß√Ķes dos porcos. Ela baseou-se nos sons e express√Ķes faciais do animal. Elodie diz que h√° evid√™ncias crescentes de que as emo√ß√Ķes dos animais podem ser medidas e monitoradas atrav√©s do aprendizado de m√°quina. Ela acredita que esse tipo de avalia√ß√£o √© crucial.