Notícias de dispositivos móveis, gadgets, aplicativos Android

Uma resenha de livro de uma verdade feia: exatamente o que o médico receitou

DR An Ugly Truth √© um livro das jornalistas Sheera Frenkel e Cecilia Kang do New York Times. O livro organiza cronologicamente os desenvolvimentos em Facebook, desde o momento em que estava na fase de idealiza√ß√£o. Ele mostrar√° o que est√° acontecendo ‚ÄúDentro Facebooka batalha pela domina√ß√£o‚ÄĚ. Em nossa resenha do livro An Ugly Truth, falamos sobre a maneira como este livro retrata Facebook, e o equil√≠brio que mant√©m ao cobrir todas as bases e depois chegar a uma conclus√£o. Voc√™ deve ler o livro se quiser saber como a vizinhan√ßa amig√°vel Facebook foi substitu√≠do pelo gigante que √© hoje.

Quando ouvi falar deste livro pela primeira vez, ele estava em pr√©-venda no Amazon, e eu estava lendo Anna Karenina pela segunda vez. Embora a transi√ß√£o da R√ļssia de Tolst√≥i para Uma verdade feia seja uma hist√≥ria para outro dia, este livro tem muito a oferecer e o faz com precis√£o cl√≠nica.

Este livro me fez pensar algo sobre Facebook. √Č isso Facebook pode ser uma empresa humana. Embora o gigante das redes sociais queira que pensemos que j√° √© um, mas n√£o √© o caso. Se voc√™ remover o dinheiro, a estrat√©gia, o algoritmo e a pol√≠tica, ser√° humano.

Em seu n√ļcleo, Facebook pode ser a coisa mais humana que temos. Voc√™ descobrir√° isso quando ler o livro porque Facebook est√° cometendo erros no caminho. No entanto, em vez de aprender com eles, tenta encobri-los, dificultando as coisas para si e para todos os outros.

Uma verdade feia: o começo

Os primeiros cap√≠tulos lhe dar√£o a ideia de Facebook terra. A funda√ß√£o, os tremores, as rachaduras e os passos de beb√™. Nestes cap√≠tulos iniciais, voc√™ encontrar√° um ac√ļmulo que vai aumentando com o passar dos anos.

Voc√™ descobrir√° sobre incidentes que moldaram Facebook, incluindo a convers√£o de usu√°rios em clientes de Sheryl Sandberg. Tamb√©m traz provas s√≥lidas de como Facebook construiu uma cultura de comunica√ß√£o interna baseada na vigil√Ęncia. Os incidentes s√£o narrados cronologicamente junto com FacebookAs pr√≥prias admiss√Ķes da empresa para formar uma imagem completa dos valores da empresa, do bem que ela fez e do mal que cresceu em seu quintal.

O primeiro 6 cap√≠tulos cobrem incidentes que estavam moldando a empresa para o que ela se tornaria. H√° men√ß√£o de como Zuckerberg queria projetar um lugar para ‚Äúperder tempo‚ÄĚ e como, entre usu√°rios e dinheiro, Mark inicialmente ficou do lado de mais usu√°rios. O livro tamb√©m destaca Facebookfeed de not√≠cias e como isso mudou a maneira como as pessoas consumiam not√≠cias.

N√≥s recomendamos:  Redmi K30 Pro obt√©m uma pontua√ß√£o impressionante no AnTuTu

Atrav√©s de cap√≠tulos 6 a 12, An Ugly Truth liga os pontos entre a intromiss√£o russa de 2016 nas elei√ß√Ķes dos EUA. Uma s√©rie de cap√≠tulos brilhantemente interligados que mostra Facebooko tratamento que deu √† referida interfer√™ncia nas elei√ß√Ķes dos EUA e o que fez depois de descobrir a escala dos acontecimentos.

Capítulo 14

Fiquei particularmente fascinado pelo capítulo 14 do livro, pois fala sobre a época em que comecei um novo emprego e Facebook foi uma das empresas que me intrigou no quesito privacidade e na forma como tratava seus usuários. Portanto, esta revisão de An Ugly Truth elabora o mesmo.

O capítulo explica como Facebook inicia algo com determinação, graças ao enorme fluxo de dados que comanda. Então, quando algo grande acontece, a empresa fica dividida entre o que é bom para os negócios e o que é bom para os usuários. E uma e outra vez, Facebook falhou em manter seus usuários acima de seus próprios interesses.

A postagem de Trump sobre desinfetantes para tratamento da COVID-19 foi um dos √ļltimos incidentes relatados pelos jornalistas Facebooko in√≠cio entusiasmado e o fracasso igualmente grande. O mesmo cap√≠tulo prossegue fazendo uma compara√ß√£o entre Facebook e Twitter.

Isso mostra como Twitter conseguiu rotular postagens potencialmente perigosas quando Facebook decidiu decodificar cada palavra, eliminar o contexto e chegar a uma conclus√£o adequada para sua equipe de rela√ß√Ķes p√ļblicas. Como resultado, Facebook acabou se tornando um maior disseminador de desinforma√ß√£o e, ao faz√™-lo, atraiu mais escrut√≠nio p√ļblico.

O equilíbrio

Os autores tamb√©m observam um dos telefonemas de Zuckerberg para Trump. Uma abordagem excessivamente civilizada que repercute em todas as decis√Ķes excessivamente calculistas da empresa.

Para entender as complexidades Facebook-relacionamentos controversos, voc√™ deve ler o cap√≠tulo 13 do livro. Nesta resenha do livro An Ugly Truth, aqui est√° uma linha do cap√≠tulo sobre Trump-Facebook rela√ß√Ķes que tamb√©m encapsulam Facebookest√° lidando com quase todos os assuntos semelhantes. Vai –

N√≥s recomendamos:  Nossas melhores fritadeiras de ar comprimido dimensionadas para duas pessoas

‚ÄúMas ele precisava que a plataforma alcan√ßasse o p√ļblico tanto quanto Facebook precisava estar no centro da conversa p√ļblica, que nos √ļltimos tr√™s anos foi consumida pelo presidente‚ÄĚ.

Frenkel, Sheera; Kang Cecília. Uma verdade feia (p.244). Harpista. Kindle Edição

A aposta da empresa em ser o centro de atra√ß√£o quando tudo estava desmoronando levou a isso. Facebook viu a floresta queimando e achou melhor sacar c√Ęmeras em vez de extintores de inc√™ndio.

H√° outro padr√£o que o livro capta com precis√£o. Isso √© FacebookA estrat√©gia ‚ÄúSim, tudo bem, eu fiz isso, mas voc√™ sabia que a outra pessoa fez MUITO pior‚ÄĚ. Sempre que estiver sob fogo, Facebook desviou o argumento apontando 10 outras coisas erradas em todo o mundo. Mais tarde, quando outros perceberem que foi um desvio, Facebook diz ‚Äúsim, eu sei, eu consertei‚ÄĚ.

O que mais poderia cobrir?

Nosso COO me perguntou se o livro pode inspirar um filme como A Rede Social 2. Para isso, eu diria que, se assim fosse, certamente seria tendencioso. Como diz o nome do livro, ‚ÄúUma verdade feia‚ÄĚ, seu foco permanece apenas na fei√ļra dessa verdade. Ent√£o, se voc√™ √© algu√©m que n√£o tem ideia sobre Facebook, sugiro que voc√™ leia este livro somente depois de ter lido Os bilion√°rios acidentais. Caso contr√°rio, √© prov√°vel que voc√™ desenvolva uma impress√£o totalmente negativa da empresa, embora a realidade seja mais sutil.

A função do livro aqui é dar uma ideia clara sobre o que moldou e ainda molda Facebook. Uma verdade feia apresenta fatos sobre um lado do Facebook esse é, infelizmente, o lado dominante hoje. No entanto, o livro perde Facebooko papel da empresa na democratização do discurso e como plataforma para ativistas ou mudanças ocasionais.

N√£o √© uma plataforma totalmente negativa e a sua parte positiva n√£o deve ser ignorada. No entanto, FacebookOs aspectos positivos da empresa s√£o muitas vezes prejudicados pelo facto de a empresa ganhar dinheiro com eles. √Č uma coisa bizarra, mas √© verdade, e a f√≥rmula est√° funcionando. Enquanto Facebook em si n√£o √© t√£o popular como costumava ser, ele viver√° como Instagrame os pontos positivos e negativos de Facebook ambos chegar√£o a essa plataforma.

N√≥s recomendamos:  O Dual Screen da LG estar√° de volta com uma vingan√ßa no V60 ThinQ

O livro faz um excelente trabalho ao registrar todas as complica√ß√Ķes e ac√ļmulos que levam a um problema. Portanto, mantendo um foco restrito em mente, √© uma excelente leitura se voc√™ deseja entender o que h√° de errado com Facebook. Na verdade, estou confiante se Facebook presta aten√ß√£o a este livro, ele pode fazer alguma corre√ß√£o de curso para o futuro.

Uma revis√£o da verdade feia: resumindo

Uma verdade feia mostra a verdadeira natureza do Facebook problema. N√£o √© a disposi√ß√£o da empresa em consertar as coisas, mas a sua incapacidade de aceitar que algo est√° quebrado. Uma das coisas que faz bem √© vincular um evento a outro por meio de m√ļltiplas fontes. Voc√™ pode encontrar todas as pesquisas que ligam eventos recentes a desenvolvimentos passados, e decis√Ķes passadas a consequ√™ncias atuais que Facebook rostos.

No ep√≠logo, Frenkel e Kang falam sobre o discurso de Zuckerberg sobre os lucros de janeiro de 2021. Nesta ocasi√£o, Zuckerberg praticamente reconheceu a necessidade de reduzir o conte√ļdo pol√≠tico no site. Outro um pouco tarde demais de Facebookconsiderando quase meia d√©cada de drama que aconteceu durante a era Trump.’

Acho que as melhores falas para encerrar nossa resenha do livro An Ugly Truth vêm do próprio epílogo do livro. Vai

‚ÄúE a plataforma baseia-se numa dicotomia fundamental, possivelmente irreconcili√°vel: a sua suposta miss√£o de fazer avan√ßar a sociedade, ligando as pessoas e, ao mesmo tempo, lucrando com elas. Isso √© Facebooko dilema e sua horr√≠vel verdade.‚ÄĚ

Frenkel, Sheera; Kang Cecília. Uma verdade feia (p.300). Harpista. Kindle Edição